Edição: 11397 Data: 26/11/2014

Notícias - Garça

PROJETO CONSTRUIR E CRESCER - Grupo de teatro homenageia as mulheres do Hospital André Luiz

19/03/2013 -


Homenagem atingiu todas as mulheres do hospital

No último dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, as adolescentes internas no Hospital Psiquiátrico André Luiz - Ala Construir e Crescer fizeram uma homenagem para todas as funcionárias e pacientes do hospital, com uma apresentação teatral em forma de cortejo cultural.

A apresentação seguiu o roteiro com vinte adolescentes recitando poemas e cantando músicas populares para as mulheres do hospital. Entre pacientes e funcionárias, as meninas faziam a singela homenagem entregando algumas flores. Flores essas que foram pintas à mão para simbolizar a força que as mulheres têm de renascer a cada dia.

Essa ideia partiu da vontade das próprias adolescentes em fazer uma homenagem para a Eliana Boaretto, diretora geral da entidade. “Temos que aproveitar essa data para tentar agradecer toda força e luta que a ‘mãe Eliana’ nos passa”, disse uma das meninas. Segundo a educadora social Dulli Perez, as adolescentes internadas têm sempre essa reflexão: demonstrar o carinho que têm pelas pessoas que lhe dão a mão e afeto.

O grupo de teatro do Construir e Crescer surgiu com as atividades artísticas realizadas nas aulas com finalidade terapêutica. Hoje elas sabem o quanto é grande a responsabilidade em montar um espetáculo. Bimestralmente acontecem apresentações onde a plateia são familiares e pacientes do hospital. Enxergar o mundo através da arte, essa é uma das vertentes que a equipe do projeto Construir e Crescer acredita.

Criado pela diretora técnica Eliana Boaretto, o “Café com Arte” traz a oportunidade de mostrar todas as ações culturais realizadas nos encontros com as adolescentes. O “Café com Arte” acontece bimestralmente com vários convidados e equipe do hospital. Toda parte de decoração, convites e lanche, é cuidada com muito carinho pela diretora. Essa dedicação chega para as internas com muito afeto. É uma força maior, fazendo gerar iniciativas como a do grupo de teatro. “Homenagear com músicas e poemas é o mínimo que podemos fazer para nossa mãe dona Eliana”, disse uma das jovens atendidas pelo projeto. 


Mais Notícias