Edição: 11542 Data: 07/07/2015

Notícias - Garça

Desempregado encontra carteira com mais de mil reais e entrega à PM

07/07/2015 -


A carteira foi lacrada até ser devolvida para o dono

O desempregado Júlio César Aparecido Neves (24) residente na Estância Santa Laura, próximo ao distrito de Jafa, teve na noite do último domingo (5) o que muitos consideram a “sorte grande”. Encontrou uma carteira com R$ 1.040,00 no lago artificial perto do pedalinho, quando prestigiava a Festa da Cerejeira na companhia de sua namorada. Seria, no pensamento de muitos, o “dinheiro que caiu do céu” para poder aproveitar o evento, considerando ainda que está desempregado. Além do dinheiro na carteira havia documentos pessoais de dois moradores do Jardim São Lucas. Sem pensar duas vezes, Júlio César procurou a Polícia Militar e fez a entrega da carteira com todos os documentos e com todo o dinheiro.

De acordo com informações da PM, por volta das 22h, Júlio César estava passeando pela Festa da Cerejeira, pela Rua Fausto Floriano de Toledo, imediações do “pedalinho”, quando encontrou a carteira caída no chão. Ele percebeu que o objeto continha grande quantidade em dinheiro e foi até a base da Polícia Militar, onde fez sua entrega.

A carteira foi lacrada e apreendida. O dono da carteira, Fábio Kindlen, percebeu que a havia perdido somente quando chegou em sua residência. Ele retornou com a mulher para a festa, mas não encontraram absolutamente nada. Somente na manhã de ontem, quando já imaginava não mais encontrar o dinheiro, foi informado por sua cunhada, que alguém a havia encontrado e devolvido.

“Eu não esperava receber o dinheiro. Era o dinheiro das contas. Quando percebi voltei para a festa e passei por todos os lugares perguntando, mas ninguém sabia de nada. Hoje quando ia fazer o boletim fiquei sabendo. Sinceramente eu não sabia o que fazer para pagar as contas”, disse Kindler elogiando a atitude de Júlio César e dizendo que já dava a carteira por perdida.

Kindler disse ainda que se não encontrasse a carteira com o dinheiro, teria de fazer um empréstimo bancário para pagar os seus credores. 


Mais Notícias