Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 15/07/2017 às 09:00

Túnel do Tempo

Iniciamos agora o nosso mergulho semanal no Túnel do Tempo, relembrando os principais acontecimentos ocorridos em nossa cidade, na semana de 15 a 21 de julho de 1977, há 40 anos, graças a pesquisas efetuadas nos arquivos de “Comarca de Garça”.

Entendendo ser contrário ao interesse público, o prefeito Francisco de Assis Bosquê vetava totalmente o Projeto de Lei nº 13/77, da Câmara Municipal, estabelecendo o fechamento dos estabelecimentos comerciais às 14 horas aos sábados, em caráter experimental, pelo prazo de 90 dias. Entre os motivos elencados para justificar o veto, afirmava o prefeito que a economia do município era essencialmente agrícola, dependendo diretamente das atividades desenvolvidas pelo homem do campo, ao qual a prática reiterada consagrou o costume de trabalhar aos sábados até às 12 ou 13 horas ou mesmo não trabalhar um sábado por mês, para vir à cidade fazer compras. Uma brusca mudança no horário do comércio levaria os trabalhadores rurais, segundo o prefeito, a fazerem suas compras nos municípios vizinhos. “Isto, além de ocasionar sensível prejuízo para o trabalhador, sem falar na perda para o comércio e atividades correlatas e paralelas, teria obviamente reflexos negativos no movimento econômico do Município, elemento primordial na fixação do índice de participação na cota do ICM devolvido pelo Estado, e principal fonte de receita do erário municipal”, enfatizava o prefeito. Para tomar esta decisão, destacava Assis Bosquê, que havia considerado também as manifestações contrárias da maioria da população, representada por entidades como o Sindicado dos Trabalhadores Rurais, Sindicato Rural Patronal, Associação Comercial e Industrial, Cooperativa dos Cafeicultores e Motoristas Profissionais, os quais apontaram a medida como prejudicial e contrária aos interesses gerais da comunidade.

Por último o prefeito não descartava totalmente a ideia, que poderia, de acordo com o seu entendimento fechar aos sábados de maneira gradativa: às 17 horas durante seis meses, nos seis meses seguintes às 16 horas, no outro semestre às 15 horas, até encerrar as atividades de maneira definitiva no horário considerado ideal, às 14 horas.

A Segunda Câmara do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo decidia emitir parecer favorável à aprovação das contas da Câmara e da Prefeitura, assim como do Serviço Autônomo de Águas e Esgotos relativo ao exercício de 1975. Os responsáveis pelas contas foram Pedro Valentim Fernandes, pela Prefeitura, Veríssimo Fernandes Barbeiro e Paulo Renato Alves de Souza, pela Câmara e Benedicto Guaracho e Durcilio Camargo, pelo SAAE.

Através de sorteio, eram conhecidos os jogos da fase semifinal do 1º Campeonato de Truco, promovido pela Comissão Central de Esportes. A competição teria início às 8h15 no Ginásio de Esportes, envolvendo os seguintes competidores: 1 – Wanderley Donizeti Severino e Belmiro Cândido x Adauto José de Paula e Orlando Zago; 2 – Arnaldo Luchiari e Jairo Pires x Nelson Turato e José Capocci; 3 – Paulo Guaracho e Manoel de Souza Bagagi x Gervásio Rodrigues de Moraes e Reinaldo de Barros Lins; 4 – Orlando Covolan e Oswaldo José Nassif x Geraldo Nelson Alves e Nelson de Jesus Gonçalves; 5 – Francisco Ribeiro Barbosa e João Ribeiro Barbosa x Pedro Alves Neto e Antônio Rocha; 6 – José Rodrigues Montouro e Hélio de Oliveira x Arnaldo Degani e Oswaldo Delfino; 7 – Lúcio Ferraz Encarnação e Antônio Mauro de Moraes Marques x José Antônio Velasques Sobrinho e José Clarindo. 8 – Galdino de Almeida Barros e José Ozai x José Antônio Peres e Agostinho Salesse.

Ainda no setor esportivo o Ipiranga desde o dia 16 de janeiro, quando venceu o Frigus pela contagem mínima, na decisão do título máximo do certame citadino, encontrava-se invicto. Não perdeu mais nenhum jogo amistoso ou oficial. Nestas 23 partidas disputadas, ao longo de seis meses, o Ipiranga marcou 98 gols sofrendo apenas 18. Tiarin, com 21 gols, era o principal goleador, seguido de Chiquinho Ramalho com 17 e Tico com 13. Toninho Marques e Gaúcho, tinham 10 gols cada.

Jogando de forma retrancada, a equipe do Garça Futebol Clube conseguia bom resultado ao empatar por 0 a 0, em Oswaldo Cruz, na tarde de 17 de julho, em confronto válido pelo certame da primeira divisão. Jogou o Garça com Jair Proença, Miro, Nelson, Pedroso e Tonho; Wilson e Cacau; Davi. Cláudio Belon, Claudinho e Osmar.

Em audiência realizada no dia 6 de julho, na Subdelegacia Regional do Trabalho de Marília, foi discutida a fixação dos níveis salariais para o pessoal que trabalhava na lavoura em nosso município. O Sindicato dos Trabalhadores Rurais, representado pelo seu presidente, Roberto de Souza apresentou 19 reivindicações que foram rejeitadas pelo advogado Caio Celso Nogueira de Almeida, representante do Sindicato Rural Patronal de Garça. Como não houve acordo, os pedidos seriam apreciados pelo Tribunal Regional do Trabalho, quando fosse ajuizado o dissídio coletivo pela Federação dos Empregados na Agricultura do Estado de São Paulo. Dentre os vários pleitos dos trabalhadores, estava o reajustamento salarial de 55%, a partir de 15 de setembro, com vigência de 12 meses, e fornecimento obrigatório de transporte gratuito pelos empregadores quando necessária a locomoção do empregado para o local de trabalho e por motivo de saúde.

O ponto alto do leilão realizado no dia 10 na Fazenda Bentoca, em Reginópolis, era a venda de uma égua da raça Mangalarga de nome Pilchia, que alcançou o preço de 200 mil cruzeiros. O arrematante foi o criador garcense Manoel Joaquim Fernandes, grande cafeicultor e industrial, que iniciava sua carreira como pecuarista.

A jovem garcense Solange Medeiros, regressava no dia 20 de julho ao Brasil, após seis meses de permanência nos Estados Unidos, onde foi aperfeiçoar o seu inglês, através de bolsa de estudos concedida pelo Curso Yázigi.

Casas Pernambucanas continuava liderando a relação das consultas atendidas pelo Serviço de Proteção ao Crédito, no mês de junho, com um total de 280 consultas. Mercadão de Móveis ficou em segundo com 256. A Sianella em terceiro com 106 e Ópticas Iguatemy em quarto com 94. Durante o mês de julho, este serviço especializado da Associação Comercial e Industrial de Garça, atendeu a 1.030 consultas.

Foto: A foto, da metade dos anos 1970, registra  comemoração pelo transcurso do Dia do Funcionário Público, em pleno Bosque Belírio Guimarães Brandão. Em pé, da esquerda para a direita, aparecem os servidores José Alves Moreira, Leonildo Anseloni, Benedito Guaracho, Sebastião Pires, Francisco Jorge Miralla, José Carlos Zagati, Ivan Pinheiro Rodrigues, Sidney Hermógenes Sampaio e Geraldo Silveira Almeida. Sentados: Sônia Orugian, Mariza Fernandes, o prefeito Pedro Valentim Fernandes, Wilson Martini e Sérgio Moraes.

Leia Também

Amanhã é o Dia Nacional do Doador de Sangue
Sanitários são instalados no parquinho do lago
FUTSAL Categorias de base decidem em casa as semifinais da Liga Regional de Assis
Bombeiros lançam Campanha de Natal para arrecadação de brinquedos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn