Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 18/08/2017 às 09:00

Garça inicia elaboração do Plano Diretor de Turismo

O Conselho Municipal de Turismo (Comtur) realizou uma reunião na noite da última quarta-feira, dia 16, para elaboração do Plano Diretor de Turismo (PDT), com apresentação do inventário, diagnóstico e prognóstico turístico, além do estudo de demanda para a cidade. Trata-se de mais um passo em busca do reconhecimento de Garça como Município de Interesse Turístico (MIT).

O Conselho Municipal de Turismo (Comtur) realizou uma reunião na noite da última quarta-feira, dia 16, para elaboração do Plano Diretor de Turismo (PDT), com apresentação do inventário, diagnóstico e prognóstico turístico, além do estudo de demanda para a cidade. Trata-se de mais um passo em busca do reconhecimento de Garça como Município de Interesse Turístico (MIT).

De acordo com Dener Henrique de Queiroz Fonseca, da Agência Brasileira de Engenharia Turística (Abet), foi formada uma comissão para elaboração do Plano Diretor de Turismo, que será feito de forma compartilhada. Ele apresentou o inventário da oferta turística de Garça e classificou a cidade com grande potencial na busca de se tornar MIT ainda neste ano.

“Apresentamos hoje o que a cidade tem para oferecer ao turista e o resultado do estudo de demanda, para conhecer o perfil atual dos visitantes que vem para Garça. Trouxemos também o que chamamos de questões chave. São detalhes que travam o desenvolvimento do turismo e que precisamos trabalhar para resolver essas situações, atraindo mais pessoas para visitarem o município”, destacou Fonseca.

No inventário foram apresentados mais de 500 produtores de café e aproximadamente 80 cachoeiras, que podem se tornar pontos de exploração do turismo em Garça. Conhecedor de várias regiões e cidades do país, o responsável pela Abet ficou surpreso com a capacidade de Garça para gerar turismo, acreditando que o município possui potencial para o seu pleno desenvolvimento.

“Fiquei surpreso sim. Cheguei em Garça com uma expectativa de encontrar um certo tipo de recurso turístico, mas superou muito. São mais de 80 cachoeiras na cidade. A perspectiva de desenvolvimento do turismo em Garça é a melhor possível. Temos muitos recursos que agora precisam ser desenvolvidos e transformados em produtos turísticos”, disse Dener Fonseca.

O secretário de Desenvolvimento de Turismo e Eventos de Garça, Fábio Bonassa, também ficou satisfeito com os resultados apresentados pela Abet. Ele acredita que a cidade possui potencial e que em breve se tornará Município de Interesse Turístico, recebendo um importante recurso financeiro para ser investido em infraestrutura para o turismo em Garça.

“Hoje foram apresentadas nossas deficiências e o que deveremos trabalhar para transformar realmente nossa cidade, para acolher melhor e atrair um número maior de turistas. Não tenho um segundo de dúvida que Garça conseguirá se tornar Município de Interesse Turístico e que possui potencial para se tornar até mesmo Estância Turística, mas temos que dar um passo de cada vez e vamos trabalhar para conquistar o MIT”, afirmou Bonassa.


Município de Interesse Turístico

O que é?

A lei complementar Nº 1.261, de 29 de abril de 2015 cria uma nova classificação de município turístico. O Estado de São Paulo possui 70 Estâncias turísticas. A nova lei cria 140 vagas para Municípios de Interesse Turístico que também poderão receber recursos do Fundo de Melhoria dos Municípios Turísticos administrado pelo DADE – Departamento de Apoio as Estancias.

Todos os municípios do Estado de São Paulo (exceto os que já possuem o titulo de Estância) já podem pleitear o título de Município de Interesse Turístico por meio de um deputado estadual.

A lei Nº 1.261, em seu capítulo III, artigo 4º define Municípios de Interesse Turísticos aqueles que tenham as seguintes condições indispensáveis para assim serem classificadas: ter potencial turístico, dispor de serviço médico emergencial para a população e turistas, meios de hospedagem no local ou região, serviços de alimentação (bares, restaurantes, lanchonetes, entre outros) e de informação turística (como um site, por exemplo); deve dispor de infraestrutura básica capaz de atender às populações fixas e flutuantes no que se refere a abastecimento de água potável e coleta de resíduos sólidos, além de possuir expressivos atrativos turísticos – não é preciso comprovar fluxo turístico, basta ter potencial e um Conselho Municipal de Turismo formado e em atividade, bem como um Plano Diretor de Turismo que apresente estratégias de desenvolvimento turístico.  (Fonte: abet.tur.br)

Leia Também

Amanhã é o Dia Nacional do Doador de Sangue
Sanitários são instalados no parquinho do lago
FUTSAL Categorias de base decidem em casa as semifinais da Liga Regional de Assis
Bombeiros lançam Campanha de Natal para arrecadação de brinquedos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn