Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 19/08/2017 às 09:00

Semana de 19 a 25 de agosto de 1977

Iniciamos agora o nosso mergulho semanal no Túnel do Tempo, relembrando os principais acontecimentos ocorridos em nossa cidade, na semana de 19 a 25 de agosto de 1977, há 40 anos, graças a pesquisas efetuadas nos arquivos de “Comarca de Garça”.

Embora a Telesp ainda não tivesse feito o anúncio oficial, Garça já estava ligada à rede DDDI (Discagem Direta à Distância Internacional), permitindo o acesso, através de ligações telefônicas com países da América do Norte, Europa e Oriente Médio. Era um grande avanço para a época.

O setor competente da Prefeitura iniciava a montagem do orçamento do município para o exercício de 1978. O montante, segundo cálculos preliminares, deveria passar de 31 milhões para 40 milhões de cruzeiros. Um aumento de 30%.

Os responsáveis pela empresa de ônibus circular, que há dois meses mantinham algumas linhas na cidade, informavam que devido à baixa receptividade do público, resolveram encerrar suas atividades. Sem um auxílio direto da Prefeitura, o que era vedado por lei, a circular não encontrou meios para garantir sua subsistência.

A direção da Patrulha Juvenil de Garça recebia a solicitação de duas empresas da cidade, que desejavam destinar a mão de obra de uma parte dos seus setores de produção, aos patrulheiros. A Artefatos de Madeira Marino, estava instalando uma fábrica de prendedores de roupa e reservou o setor de confecção das molas, para ser movimentado pelos patrulheiros. Seriam utilizados 50 garotos pela manhã e mais 50 no período da tarde. Uma outra empresa de brindes, solicitava que a Patrulha se encarregasse da confecção de vários serviços de montagem de chaveiros, réguas e flâmulas, ocupando mais 80 guardinhas em dois turnos. Para atender aos dois importantes pedidos, a direção da Patrulha abria inscrições para meninos com idade superior a 7 anos. Mais 200 garotos seriam recrutados neste novo projeto.

A pedido do prefeito, a assessoria financeira da Municipalidade, procedia a um levantamento do comportamento da arrecadação nos primeiros sete meses do ano. A receita prevista em orçamento girava em torno de 2,225 milhões de cruzeiros mensais. A receita efetivamente arrecadada apresentava média de 2,138 milhões, ocorrendo um déficit de 41 mil cruzeiros por mês, que multiplicado por 7, resultava numa diferença, a menor, de 289 mil cruzeiros no período de janeiro a julho. O prefeito esperava uma reação das finanças municipais no segundo semestre, para evitar que o exercício se encerrasse com déficit na ordem de 300 mil cruzeiros.

Por ato do prefeito Francisco de Assis Bosquê, era aposentado o diretor do Serviço de Estradas de Rodagem Municipal, Geraldo Silveira Almeida. Para ocupar o cargo era nomeado o funcionário Armando Esteves da Silva Farto, que já vinha respondendo interinamente pela função.

Com a quase totalidade de seus integrantes afirmando que não estavam contra a venda de parte da Faixa da Integração, solicitada pelo prefeito, mas sim favoráveis à reformulação do projeto, a bancada do MDB na Câmara, tornou-se a responsável direta pela rejeição da propositura, propondo a venda de vários lotes naquele setor da cidade. A Arena, bancada do prefeito, reunia 6 votos dos 9 necessários para aprovação da matéria. Após empate no Plenário, o presidente José Carlos de Oliveira Lima, desempatou pela rejeição.

Sustentavam os vereadores do MDB que se incluísse no projeto a proibição da aquisição de mais de um lote pela mesma pessoa e se determinasse prazo para o início das construções. O prefeito recebeu o resultado com serenidade. Após elogiar a conduta dos vereadores arenistas, afirmou que o momento econômico garcense não era dos mais atraentes. E que quando o panorama estivesse mais favorável, voltaria a discutir o assunto, pois não desistiria, de maneira nenhuma, desse projeto.

Um desfile de 12 caminhões carregados com lajotas de cimento e lajes pré-fabricadas, além de outros materiais, pelas principais ruas da cidade, dava início, no dia 22 de agosto, à reforma e ampliação do prédio cedido pela municipalidade ao Instituto Americano de Lins, na Avenida Brasil (onde hoje se acham a Biblioteca e a Escola de Cultura Artística), para a instalação de escola de segundo grau.

Com 318 consultas, o Mercadão de Móveis liderou a estatística do Serviço de Proteção ao Crédito da Associação Comercial, no mês de julho de 1977. Casas Pernambucanas ficou em segundo com 278 consultas, Mariano Pereira de Araújo em terceiro com 111, Casa Vitória em quarto com 102 e Óptica Iguatemy em quinto, com 80.

Depois de participar de importante reunião de sua ordem religiosa em Nápoles, na Itália, quando foi confirmado superior da Custódia do Sagrado Coração de Jesus no Brasil, frei Aurélio Di Falco visitava também Quito, capital do Equador, num encontro dos frades superiores da América Latina. No dia 23 de agosto, frei Aurélio retornava a Garça. A ordem religiosa a qual pertencia, a dos Frades Menores Franciscanos, naquela época era a maior congregação da Igreja Católica em todo mundo.

Atendendo a pedido de diversos comerciantes, o presidente da Associação Comercial e Industrial, vereador Luiz Carlos Beline, convocava reunião para o dia 30 de agosto, no Grêmio Teatral Leopoldo Fróes, para definir as bases do lançamento da Semana da Economia. As lojas que participassem da promoção teriam como obrigação colocar, pelo menos 10 artigos à venda, a preços de liquidação.

Em correspondência enviada à Câmara Municipal, o diretor executivo do SAAE, Durcilio Camargo, explicava os motivos determinantes da falta de água em alguns bairros da cidade. Ressaltava inicialmente, que as fontes de captação, tratamento e distribuição estavam perfeitamente capacitadas a abastecer a cidade. Implantado em 1963 com previsão para atendimento por mais de 25 anos, o serviço não havia passado por uma reformulação das redes distribuidoras, porque gastou-se muito na construção da Estação de Tratamento de Água. Por isso a cidade continuava com o mesmo sistema distribuidor da década de 50, quando foi implantado. Reconhecia o diretor do SAAE, que as redes não ofereciam condições de vasão suficiente para atender à demanda, necessitando de substituição por outras de maior calibre.

O Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização) realizava no dia 21 de agosto, no lago de Vila Williams, um concurso de pipas. Os ganhadores foram, na categoria beleza, Mário Sérgio Garcia, Shigueiro Kudo e José Augusto de Souza. E na categoria altura, Luiz Carlos Oliveira, Paulo Sérgio Brito e Carlos Aparecido Sérgio.


Leia Também

FUTEBOL SUÍÇO  Os Pior vence mais um clássico,  desta vez, diante do Kosminho
Adubo orgânico provoca mau cheiro no lago e gera reclamações
SAAE interromperá abastecimento de água pela manhã para ligar novo reservatório
Polícia Militar prende autor de furto em motel em Garça
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn