Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 19/08/2017 às 09:00

Esclarecimento caso dos bombons envenenados - DIG Marília

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (D.I.G.) de Marília, comunica o esclarecimento das tentativas de homicídio, em que figuram como vítimas o casal “D.S.” e “E.F.M.”, e a filha deles “A.L.F.M.”, de apenas 2 anos de idade.

Segundo apurado através das investigações realizadas por esta especializada, no dia 03.08.2016, Paulo R. Augusto, vulgo “Breda” (26 anos), e sua amásia Pamela C. D. de Oliveira (23 anos), em face de desentendimento anterior com as vítimas, adquiriram duas rosas e no caule de cada uma delas amarraram com um laço, um bombom envenenado e um cartão.

Na rosa destinada a “D.S.” os autores colocaram falsamente como emitente o nome do marido dela, e no cartão a ele destinado fizeram a inversão de remetente. 

Em seguida, os autores, individualmente, procuraram moto-taxistas diferentes para que realizassem as entregas às vítimas. 

“E.F.M.” ao receber a rosa, desconfiou de sua procedência, pois a última vogal do nome de sua esposa, constante do cartão, havia sido trocada (“a” por “e”), motivo pelo qual não consumiu o bombom recebido. 

Já “D.S.”, que estava grávida na época dos fatos, de nada estranhou, mas não consumiu o bombom de imediato, deixando-o de lado, ocasião em que sua filha o achou e o consumiu.

A criança foi exposta aos efeitos letais do veneno (raticida), e somente não faleceu, por circunstâncias alheias às vontades dos agentes, pois recebeu pronto e eficaz socorro médico.

Os crimes foram cometidos por motivo torpe, e com emprego de veneno, o que os qualifica, equiparando-os a hediondo (pena de 12 a 30 anos de reclusão, para cada um dos casos, com redução de 1/2 a 2/3). 

O complexo inquérito policial instaurado por esta delegacia foi concluído recentemente, ocasião em que se representou pela prisão preventiva dos dois autores, os quais foram denunciados pelo Ministério Público, que concordou a representação ofertada, porém, embora tivesse havido o recebimento da denúncia, o pedido de prisão foi judicialmente negado, observando-se que Paulo se encontra preso, por crime de roubo, anteriormente praticado.

Atenciosamente. 

-Valdir Tramontini- Delegado de Polícia

Leia Também

Amanhã é o Dia Nacional do Doador de Sangue
Sanitários são instalados no parquinho do lago
FUTSAL Categorias de base decidem em casa as semifinais da Liga Regional de Assis
Bombeiros lançam Campanha de Natal para arrecadação de brinquedos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn