Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 19/08/2017 às 09:00

Esclarecimento caso dos bombons envenenados - DIG Marília

A Polícia Civil, através da Delegacia de Investigações Gerais (D.I.G.) de Marília, comunica o esclarecimento das tentativas de homicídio, em que figuram como vítimas o casal “D.S.” e “E.F.M.”, e a filha deles “A.L.F.M.”, de apenas 2 anos de idade.

Segundo apurado através das investigações realizadas por esta especializada, no dia 03.08.2016, Paulo R. Augusto, vulgo “Breda” (26 anos), e sua amásia Pamela C. D. de Oliveira (23 anos), em face de desentendimento anterior com as vítimas, adquiriram duas rosas e no caule de cada uma delas amarraram com um laço, um bombom envenenado e um cartão.

Na rosa destinada a “D.S.” os autores colocaram falsamente como emitente o nome do marido dela, e no cartão a ele destinado fizeram a inversão de remetente. 

Em seguida, os autores, individualmente, procuraram moto-taxistas diferentes para que realizassem as entregas às vítimas. 

“E.F.M.” ao receber a rosa, desconfiou de sua procedência, pois a última vogal do nome de sua esposa, constante do cartão, havia sido trocada (“a” por “e”), motivo pelo qual não consumiu o bombom recebido. 

Já “D.S.”, que estava grávida na época dos fatos, de nada estranhou, mas não consumiu o bombom de imediato, deixando-o de lado, ocasião em que sua filha o achou e o consumiu.

A criança foi exposta aos efeitos letais do veneno (raticida), e somente não faleceu, por circunstâncias alheias às vontades dos agentes, pois recebeu pronto e eficaz socorro médico.

Os crimes foram cometidos por motivo torpe, e com emprego de veneno, o que os qualifica, equiparando-os a hediondo (pena de 12 a 30 anos de reclusão, para cada um dos casos, com redução de 1/2 a 2/3). 

O complexo inquérito policial instaurado por esta delegacia foi concluído recentemente, ocasião em que se representou pela prisão preventiva dos dois autores, os quais foram denunciados pelo Ministério Público, que concordou a representação ofertada, porém, embora tivesse havido o recebimento da denúncia, o pedido de prisão foi judicialmente negado, observando-se que Paulo se encontra preso, por crime de roubo, anteriormente praticado.

Atenciosamente. 

-Valdir Tramontini- Delegado de Polícia

Leia Também

FUTEBOL SUÍÇO  Os Pior vence mais um clássico,  desta vez, diante do Kosminho
Adubo orgânico provoca mau cheiro no lago e gera reclamações
SAAE interromperá abastecimento de água pela manhã para ligar novo reservatório
Polícia Militar prende autor de furto em motel em Garça
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn