Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 07/10/2017 às 09:00

ENCONTRANDO AMIGOS DO FUTEBOL EM BOTUCATU

No último sábado estivemos com a delegação do Supermaster do Pé de Cana na cidade de Botucatu e participamos do amistoso contra a equipe dos Amigos do Castrinho/Plininho.

Mais do que o jogo em si, tivemos a oportunidade de reencontrar amigos de longa data: Fernando Tardim, Esquerdinha e Plininho, garcenses que há muito tempo não víamos. Nossos contatos, quase que diários, é através das redes sociais.  Os três com um ponto em comum: apaixonados pelo esporte, em especial o futebol. 

A maior convivência minha foi com o são-paulino Fernando Tardim, e tudo começou a partir do ano de 1984, quando o então presidente da Comissão Central de Esportes, Ari da Silva Braga, nos convidou juntamente com o professor Ednalvo Cardoso de Andrade, para montar times com a garotada da cidade. Foi só fazermos a convocação pelo rádio, que a molecada baixou em peso no Estádio Municipal “Frederico Platzeck”. Depois de um mês de treinamentos, montamos duas equipes, que carinhosamente foram apelidados dos “Fraldinhas” da CCE, até 13 anos, o outro acima dos 14 anos.  

Disputávamos jogos na cidade e região, mas a grande alegria dos garotos era atuar na preliminar ou nos intervalos dos jogos do Garça FC. Os árbitros eram os folclóricos Rivelino e Ditinho Bola.

Pois bem, o goleiro da equipe mais jovem era o Fernando Tardim, pequenininho, bem magrinho, e fominha para jogar. Seu ídolo era o goleiro Waldir Peres. Não perdia um treino sequer. Logo passou a ser um dos destaques do time. Veja uma das formações do time dos Fraldinhas, posando no “Platzeck”. Em pé da esquerda para direita: Fernando Tardim, Rodrigo, Marcelo, Mateus, Marcelinho Piuza, Fabinho e Tico Cassolla. Agachados: Neto Delicato, Diguinho, Cadado, Júlio “Juruna”, Marquinhos e Casinha.

No sábado o Pé de Cana estava desfalcado de goleiro. Foi aí que localizamos o Fernando Tardim em Botucatu e o convite foi feito. De pronto ele aceitou, mesmo estando parado há vários anos, devido a contusão e cirurgia. E disputou uma grande partida, fez grandes defesas e com certeza impediu uma vitória com mais gol pelos botucatuenses. E nós tivemos a felicidade de atuar ao lado de um “pupilo” dos bons tempos dos Fraldinhas da CCE (foto). Atualmente o Fernando Tardim é praticante do ciclismo.

Ah, também não posso deixar de falar do encontro com os outros dois garcenses, adversários dentro do campo. O José Antônio Castro, o Esquerdinha para nós, Castrinho para eles. Joguei contra o Esquerdinha no início dos anos 70, quando ele defendia o time da Casa Oliveira. Como bem diz o seu apelido, era um ponta esquerda de bons predicados técnicos. 

Já o Plínio Genta Filho, o Plininho, mesmo não sendo garcense nato, é garcense por adoção, pertence à tradicional família Mônico. Na mesma década de 70, quando vinha passear em Garça, gostava de acompanhar os jogos do Ipiranga. Ao lado de amigos, tornou-se um fervoroso torcedor ipiranguista. Em Botucatu ele me confidenciou: “Aquele Ipiranga, que tinha o Corinho, Chico Ramalho, Toninho Marques, Ricardinho, Berto Nico, Sarará, era um timaço. Nas minhas andanças jamais vi um time amador bom de bola que nem o Ipiranga”.  

Leia Também

Última oportunidade:  Prefis termina na sexta-feira, dia 22
Garça registra aumento  em índice de participação
Semana de 16 a 22 de dezembro de 1977
Policial garcense recebe Medalha Tiradentes na Câmara de São Paulo
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn