Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 11/11/2017 às 09:00

Black Friday: Acig já se movimenta para o evento

A 14 dias do Black Friday a expectativa é grande, e muitos consumidores já estão se programando, para, na madrugada, navegar pelos sites de compras, ou, para durante o dia, percorrer as lojas da cidade e conferir os descontos, podendo então efetuar as compras. No próximo dia 24, última sexta-feira do mês de novembro, acontece o tradicional Black Friday e a Associação Comercial e Industrial de Garça (Acig) já está se movimentando para que, a exemplo dos dois últimos anos, o evento seja um sucesso na cidade.

De acordo com o gerente Fábio Dias, o evento se tornou muito importante para a cidade no que diz respeito ao segmento comercial, e a data já vem marcada no calendário da associação, quando se é definido o funcionamento do comércio.

“Nós mandamos confeccionar os balões, as bexigas que serão distribuídas para os nossos associados, para que possam enfeitar as lojas e também atrair o consumidor. No ano passado e em 2015 tivemos uma boa resposta ao trabalho realizado e a expectativa é que possamos repetir ou até melhorar os resultados conseguidos em anos anteriores”, disse ele.

Dias lembrou que muitos já estão se preparando para as compras natalinas e o Black Friday atinge todos os segmentos. Os consumidores se movimentam para aproveitar as promoções e também as facilidades no pagamento.

“O movimento nas ruas fica mais intenso e a expectativa é que haja uma maior concentração de pessoas no final da tarde, já que o comércio funcionará em horário estendido até às 22 horas. Os lojistas que quiserem poderão trabalhar até às 22 horas. Tudo isso já foi discutido entre os sindicatos. Mais uma vez estaremos colocando os seguranças nas ruas, para que tanto o lojista quanto o consumidor se sinta confortável para circular pelo nosso centro comercial”, frisou o gerente. 

Um ponto salientado pelo gerente é para que os lojistas se atentem ao fato de que o consumidor, antes de fazer as compras, vai fazer pesquisa, então, para conseguir a preferência é necessário que de fato ele faça desconto.

A Black Friday vem sendo utilizada em diversos segmentos desde lojas, concessionárias de veículos a supermercados. 

“O importante é pesquisar. Eu já estou monitorando os preços antes, então sei o que estará compensando ou não. O consumidor precisa ter tempo e paciência, pois as diferenças de preços costumam ser grandes de um lugar para o outro”, afirmou a garcense Sandra Cristina Vieira, que já tem uma lista do que pretende comprar.

Federação orienta sobre alguns cuidados
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) elaborou um informativo com dicas para orientar os empresários sobre os cuidados que devem ser observados durante a Black Friday. O objetivo, além da orientação sobre os principais problemas apontados pelos consumidores, está relacionado às boas práticas comerciais que devem sempre ser observadas no tocante aos direitos do consumidor.
De acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), a oferta de produtos e serviços deve ser realizada de forma adequada, clara e precisa. Para atender às orientações do CDC, é necessário evitar algumas ações, como descontos enganosos envolvendo o preço ou o frete; aumento dos preços na véspera para, então, conceder descontos, oferecendo o valor real do produto; e divergência e mudança de valores na hora de finalizar uma compra online ou cancelar pedidos sem justificativa.
Segundo a FecomercioSP, os varejistas online, deverão observar o cumprimento das condições da oferta, com a entrega dos produtos e serviços contratados, observados prazos, quantidade, qualidade e se estão adequados, nos termos do disposto no Decreto nº 7.962, de 2013, que dispõe sobre três aspectos: direito à informação, garantia de atendimento facilitado ao consumidor e respeito ao direito de arrependimento. Já no comércio físico, a entidade reforça que os empresários devem se atentar à Lei n.º 10.962, de 2004 e também no Decreto n.º 5.903, de 2006, que dispõe sobre as regras de oferta e formas de afixação de preços de produtos e serviços para o consumidor.
É importante que o varejista, ao divulgar seu site, não anuncie produtos que não estejam em estoque e que permita também pagamento via boleto ou débito em conta e investir para que a página não fique congestionada ou fora do ar. Além disso, quando apresentar um produto, o preço deve ser claro e de fácil visualização, ou seja, as condições de venda devem ser visíveis logo no início da compra e informar valor do frete, forma de pagamento e prazo de entrega.
De acordo com a FecomercioSP, se o consumidor quiser entrar em contato com a empresa, é necessário informar de forma clara e repetida os meios que o consumidor deve usar para falar com o varejista, além de poder contatar a empresa pelo mesmo canal que efetuou a compra e outras opções possíveis. Caso o cliente desista da aquisição, ele deve poder devolver o produto sem prejuízos, e o fornecedor deve entrar em contato com o banco ou cartão para cancelar a transação ou efetuar o estorno. A Federação ressalta que a empresa deve enviar ao comprador confirmação imediata do recebimento do desejo de cancelar a compra.
 

Leia Também

Amanhã é o Dia Nacional do Doador de Sangue
Sanitários são instalados no parquinho do lago
FUTSAL Categorias de base decidem em casa as semifinais da Liga Regional de Assis
Bombeiros lançam Campanha de Natal para arrecadação de brinquedos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn