Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 11/11/2017 às 09:00

Semana de 11 a 17 de novembro de 1977

Iniciamos agora o nosso mergulho semanal no Túnel do Tempo, relembrando os principais acontecimentos ocorridos em nossa cidade, na semana de 11 a 17 de novembro de 1977, há 40 anos, graças a pesquisas efetuadas nos arquivos de “Comarca de Garça”.

A Teuto Brasileira de Automóveis S/A recebia no dia 10 de novembro, a visita de Willi Mentzing, gerente de relações com revendedores da Volkswagen do Brasil, de Nereu Carlos Lima, do Departamento de Relações com os vendedores, Daniel Andrade Silva, representante do escritório regional de Bauru e H. S. Campos Sales, presidente da Unicentro em Bauru, que reunia os revendedores Volkswagen desta região. O motivo da visita do diretor da empresa automobilística a Garça, prendia-se ao fato de tributar justa homenagem a Lineu Reis de Mattos, que há 18 anos estava na rede de revendedores Volkswagen, sendo um dos mais antigos do Brasil. Por este fato, a Volks concedeu-lhe o diploma de Revendedor Emérito 76, bem como Medalha de Honra ao Mérito, em sinal de reconhecimento do seu esforço e dedicação.

No dia 17 de novembro, em sua sede, à Avenida Brasil, 522 (onde hoje se encontra a Biblioteca Pública), a Patrulha Juvenil de Garça, realizaria a solenidade de posse de sua nova diretoria, assim constituída: Presidente – Victor Hugo Boareto; Vice-Presidente – Ari Silva Braga; Secretário – Takeo Toyota; Diretor Geral – Victor Hugo Ferrari de Freitas; Orientador – Adamir Maurício de Barros. A Patrulha foi fundada em 1º de julho de 1975 e contava, em 1977 com 297 menores de 4 a 16 anos de idade.

A construção do novo prédio para a filial de Garça da Caixa Econômica Estadual, entrava em compasso de espera. Tudo por conta da diferença apurada entre o valor do prédio da Caixa, localizado à Rua Carlos Ferrari, esquina com a Cel. Joaquim Piza e o terreno oferecido em permuta pela municipalidade, na Faixa de Integração, para a construção do novo prédio. O prédio da Caixa, que passaria ao município foi avaliado em 812 mil cruzeiros, enquanto o terreno da Prefeitura teria o valor de 588 mil cruzeiros. Para compensar essa diferença de 224 mil cruzeiros em favor da Caixa, o prefeito Francisco de Assis Bosquê deveria aumentar a área do terreno, até atingir o preço da avaliação do prédio da Caixa. Para resolver o impasse, o prefeito aguardava a vinda do diretor de patrimônio da Caixa a Garça no dia 16 de novembro, quando apresentaria a nova proposta.

Enquanto isso, o prefeito de Gália, Shiger Yamazaki regressava de São Paulo, onde ultimava o processo para a construção de prédio próprio da Caixa Econômica do Estado de São Paulo em terreno que seria doado pela Prefeitura.

O DER – Departamento de Estradas de Rodagem, instalava uma guarita na estrada Garça-Álvaro de Carvalho, para efetuar a pesquisa de tráfego, a fim de determinar o volume de trânsito de veículos naquela rodovia, cuja pavimentação estava sendo objeto de convênio entre a Prefeitura e o Governo do Estado. A guarita seria instalada no cruzamento com a estrada municipal que demandava ao distrito de Corredeira.

A Lei Complementar nº 164 dava nova redação ao artigo 14 da Lei Orgânica dos Municípios, que naquela época era uma só para todos os municípios do Estado. O artigo dizia respeito ao período de recesso das Câmaras Municipais. O ano legislativo que tinha início em 1º de fevereiro e terminava em 31 de dezembro, passaria a ser de 1º de fevereiro a 5 de dezembro, ficando encurtado em 25 dias. A nova legislação manteve o recesso durante o mês de julho.

O orçamento geral do município para o exercício de 1978, era aprovado em primeira votação, na sessão de 14 de novembro da Câmara Municipal. A proposta orçamentária fixava a despesas e previa a receita em 40 milhões e 800 mil cruzeiros. O relator do projeto orçamentário na Comissão de Finanças, vereador Luiz Bottino Junior, chamava a atenção para o crescimento das dívidas orçamentárias. Afirmou que um dos pontos de desequilíbrio seria a correção monetária a ser aplicada sobre empréstimos, prevista para 9,6%, bem acima do crescimento real do orçamento. Dizia o vereador: “Desta forma, a cada ano que passa, a persistir o montante da dívida será sempre crescente e a longo prazo. A tendência é de se chegar a uma posição insustentável”. Previa o vereador Bottino que se o ICM não compensasse essa situação ou a Prefeitura não teria condições de honrar seus compromissos ou teria de aumentar os impostos que viriam onerar ainda mais os munícipes.

A comissão organizadora do Festival de Música Popular Brasileira relacionava as 21 composições que participariam da primeira fase do evento, que aconteceria no dia 19 de novembro no Salão Paroquial. As 10 primeiras eram as seguintes: 1 – Alguém sem amanhã, de Dinah J. Pereira, de Vera Cruz; 2 – Onde anda você, de Dinah J. Pereira, de Vera Cruz; 3 – Sinto alegria, de Ricardo Fazzio, de Bauru; 4 – Final pra história, de Ricardo Fazzio, de Bauru; 6 – Presságio, de Lairton e Antônio Devito, de Garça; 6 – O samba me venceu, de Lairton Lopes, de Garça; 7 – O retirante, de Nelson Schutze Filho, de Marília; 8 – Certos Dias, de Nelson Szhutze Filho, de Marília; 9 – A escola mais querida, de Luiz Carlos Zaparoli, de Marília; 10 – Coragem, de Mário dos Reis P. Neto, de Bauru.

Patrulha Juvenil de Garça colocava seu Departamento Esportivo em funcionamento. O primeiro evento realizado pela nova seção da Patrulha seria um campeonato interno de futebol. O Departamento Esportivo tinha a seguinte composição: Presidente – Naudert da Silva Braga; Vice-Presidente – Carlos Ginot. Diretores Divulgadores – Antonio Augusto Ávila Castro e João Alexandre Colombani; 1º Tesoureiro – Adhemar da Silva Braga; 2º Tesoureiro – Francisco de Paula; Conselheiro – Jaime Jesus Rosa; Supervisor Técnico – José Maria da Silva; Preparador Técnico – Adhemar da Silva Braga.

O presidente da Expo Bauru, o garcense William Koury, comunicava que a mostra pecuária teria início no dia 17 de novembro, contando com shows diários a cargo de renomados artistas como Jair Rodrigues, Sidney Magal e Fafá de Belém.

No dia 20 de novembro, na Avenida Brasil (atual Rafael Paes de Barros), defronte a Prefeitura Municipal, aconteceria a cerimônia de juramento à Bandeira da segunda turma de 1977, do Tiro de Guerra 02-019.

 

Leia Também

Amanhã é o Dia Nacional do Doador de Sangue
Sanitários são instalados no parquinho do lago
FUTSAL Categorias de base decidem em casa as semifinais da Liga Regional de Assis
Bombeiros lançam Campanha de Natal para arrecadação de brinquedos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn