Garça,
Central do Assinante
Jornal Comarca de Garça

Postado em 11/01/2018 às 09:00

Cemitério: número de homens sepultados no ano passado foi maior que de mulheres

No ano passado o número de homens que foram sepultados no Cemitério Santa Faustina representou 57,88% dos sepultamentos realizados no local. De acordo com dados, foram sepultados em 2017, 463 pessoas no local, sendo 195 mulheres e 268 homens. Os números se equiparam a 2016, quando foram sepultados 266 homens e 198 mulheres. Em 2015 foram 444, e em 2014 – 348.

Na comparação entre 2017 e 2016 o número de sepultamentos de homens teve um aumento de 0,75%, enquanto que o de mulheres caiu 1,51%.   

E acompanhando a alta dos sepultamentos, o Cartório de Registro Civil em Garça registrou 347 óbitos no ano passado. Um aumento de 5,15% frente aos 330 registrados no ano de 2016. O cartório também fez o registro de dois natimortos.

Assim como se observam diferenças entre o número de nascimentos registrados e os nascidos no Hospital São Lucas, o mesmo acontece entre o registro de óbito e o número de sepultamentos. 

Alguns corpos que são sepultados no cemitério local, não tiveram o registro de óbito feito na cidade. Da mesma forma que alguns óbitos registrados aqui, não foram sepultados no cemitério local.

A diferença entre o número de sepultamentos e registro de óbito também acontece porque, entre os primeiros estão inclusos cinzas ou corpos que vieram de outros municípios para serem enterrados na cidade e não constam como óbito.

O garcense está se separando mais 

E como disse o poeta “que seja eterno enquanto dure”. As juras de amor e a promessa do ‘para sempre’ vem se esbarrando na convivência diária e no ano passado o número de divórcios/separações de garcenses aumentou 30,59%. Quarenta e um casais a mais, se separaram em 2017, quando o total geral ficou em 175 separações. Em 2016 foram 134.
E se o número de separações aumentou, o de casamentos civis diminuiu 8,27%. Foram 266 casamentos no ano passado contra 290 em 2016. Vale salientar que os números não são uma reprodução fiel dos relacionamentos conjugais, já que não contabilizam as uniões estáveis. Não são poucos os casais garcenses que ‘dividem o mesmo teto’, mas ainda não dividiram o sobrenome.•.

Leia Também

Homem morre ao ter carro atingido por motorista que tentou desviar de buraco em rodovia em  Alvinlândia
Adolescente é apreendido com drogas no Takeo Toyota em Garça
Coluna Carros e Carros
PEDESTRIANISMO  Na primeira prova do ano, garcenses conquistam bons resultados em Ourinhos
Home Geral - Policial - Região - Garça - Esportes - Editorial - Variedades - Social
Home - Contato
Jornal Comarca de Garça
Praça Pedro de Toledo, 235, Garça - SP
Fone/Fax (14) 3471-0782
Quem Somos | Edição Impressa | Assine | Contato
Desenvolvido por StrikeOn